segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Maratona,meia e estafeta de Lisboa


Cada prova sua história com personagens, com espaço e com tempo próprios. O espaço
e o tempo variam de história para história, enquanto os personagens, quer colectivos, quer
individuais são quase sempre os mesmos.
Reportando-nos à história da prova em apreço (prova três em uma, a saber, a maratona,
a maratona por estafetas e a meia maratona de Lisboa), uma autêntica epopeia composta por
três cantos, correspondendo o primeiro à maratona, o segundo à maratona por estafetas e
o terceiro à meia maratona, importa referir o heroísmo do Joaquim Adelino e do Emílio, que
se aventuraram na maratona e concluíram-na com êxito; o Excelente resultado alcançado na
estafeta (6º lugar por equipas), onde brilharam o Rui Pacheco, o Luis Santos, o Hugo Adelino e
o Pedro Arsénio dando o seu melhor, e, finalmente, a abnegação dos meio maratonistas, que
fizeram das tripas coração para dignificarem o grande clube Amigos Vale Silêncio.
O espaço onde decorreu a acção condiz com alguns dos sítios mais bonitos e simbólicos
de Lisboa, evidenciando-se o Cais do Sodré, Belém, a Praça do Comércio, a Praça da Figueira, o
Martim Moniz, o Chile, o Areeiro e o Estádio 1º de Maio.
No final, cada um tinha a sua própria história da prova para narrar, nas quais contavam
obrigatoriamente o convívio com os amigos e conhecidos, o prazer de participar, as
dificuldades sentidas durante a prova, os estratagemas para enganar o cansaço, os ânimos
transmitidos pelas pessoas que ao longo do percurso assistiam à passagem dos atletas, as
imagens que mais chamaram a atenção, como a Torre de Belém, o Jardim, o Monumento aos
Descobrimentos, o CCB, o Tiranossauro Rex que jazia, majestoso, frente ao CCB e a alegria de
chegar ao fim.
Os tempos e as classificações individuais e colectivos são os seguintes:
Joaquim Adelino –1068º-4h37'36
Emílio –1142º-4h56'42
João Inocêncio – 9º - 1h 21m 05s
Leonel Neves – 99º - 1h 32m 33s
José Jacob – 333º - 1h 41m 09s
Luciano Tomas – 454º - 1h 45m 51s
Fernando Silva – 712º - 1h 52m 49s
José Moga – 870º - 1h 58m 17s
António Fernandes – 871º - 1h 58m 17s


Estafeta – Equipa 6ª classificada em mais de 100 equipas

texto: Leonel Neves

4 comentários:

joaquim adelino disse...

Excelente, parabéns a todos.
Aos poucos vamos evoluindo, vamos glorificando aquele pequeno grupo de amigos que tiveram a coragem de iniciar esta epopeia no tempo, hoje por diversão, amizade e camaradagem constituímos um grande grupo que honra os princípios então instituídos.
Com os atletas da casa vamos enfrentando as miscelâneas de ocasião que se vão juntando para nos fazerem frente, mas o nosso caminho é aquele que naturalmente vai surgindo dia a dia, sem pressão mas também sem limites, apenas fruto do trabalho de cada um e de todos ao mesmo tempo.

Amigos Vale Silêncio disse...

Numa sociedade cada vez mais isolada e do ser humano que procura companhia na net, no face... ou no badoo o nosso grupo é sem duvida um bonito exemplo da necessidade que o homem têm de falar e partilhar algum tempo do dia a dia, os problemas as diferenças de opinião e alguns atritos não são mais do que o reforçar de esses elos, porque cada um sente necessidade de partilhar algo e querer ver a sua opinião ser ouvida por todos.
~Damos razão ao nosso lema: Uma vez Amigos, amigos para sempre.
A todos que gostam deste grupo o nosso obrigado

ESTÓRIAS DE PORTUGAL disse...

Grandes AMIGOS, parabéns a todos!!! Em particular aos destemidos Adelino e Emílio - gostava de vos ter acompanhado. Mas marco encontro com quem for a Sevilha. E aos Olivais, claro! Parar é que não!

Anônimo disse...

Saboeiem o prazer que a corrida nos dá. Parabens.