terça-feira, 31 de dezembro de 2013

São Silvestre dos Olivais 2013

Mais uma corrida, desta feita a São Silvestre dos Olivais, boa participação em quantidade e qualidade dos Amigos Vale Silêncio, nesta que foi a última corrida do ano, com um excelente 4º lugar por equipas, em sessenta e sete classificadas, e um terceiro lugar no escalão M40, conseguido pelo João Inocêncio.

Seguem-se os resultados:
João Inocêncio – 16º - 35m18s
Luís Santos – 40º - 36m59s
Paulo Povoa – 53º - 37m45s
Rui Pacheco – 69º - 38m39s
André Santos – 238º - 43m49s
Rui Almeida – 287º - 44m20s
Leonel Neves – 348º - 46m05s
Manuel Chinita – 365º - 46m39s
Paulo Duarte – 378º - 45m54s
Fernando Avelino – 406º - 46m20s
Armando Almeida – 443º - 46m49s
Jucio Roque – 608º - 49m50s
Joaquim Damas – 617º - 50m15s
José Moga – 808º - 53m19s
Sandra Batista – 809º - 53m20s
Tiago Costa – 810º - 53m21s
Carlos Costa – 811º - 54m15s
Susana Pinto – 876º - 54m47s
Joaquim Adelino – 972º - 57m21s
Paulo Portugal – 1031º - 59m09s
António Fernandes – 1073º - 1h00m29s
António Silva – 1074º - 1h00m32s
Paulo Barbeito – 1075º - 1h00m27s
José Lourenço – 1076º - 1h00m27s
Daniel Pinto – 1077º - 1h00m29s
Joaquim Belo – 1078º - 1h00m30s
José Teixeira – 1079º - 1h.00m22s
Fernando Silva – 1080º - 1h00m33s
Tiago Silva – 1081º - 1h00m32s
Emílio Gonçalves – 1106º - 1h01m24s
Luís L Santos – 1184º - 1h05m33s
Joaquim Gomes – 1185º - 1h05m37s
Ricardo Nicolau – 1186º 1h05m42s


segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

S. Silvestre Lisboa

São Silvestre de Lisboa
Vinte e oito de dezembro de dois mil e treze,
Cinco e meia da tarde, numa boa,
Todo o atleta que se preze
Esteve presente,
Alguns pela primeira vez,
A maioria repetente,
E porque gostou assim fez.
Agreste estava a aragem
Que se passeava na avenida
Por entre humana paisagem
À espera do tiro de partida.
Enquanto este não soou
E os milhares se empurravam,
São Pedro, à rasca, mijou
Sobre quantos ali estavam.
Exceto o caos da partida
E o descaramento do santo,
Agradável foi a corrida...

Entretanto.

Tempos e classificações:

103º-Luis Santos,36'21
369º-Fernando Rodrigues, 40'42
440º-Manuel Chinita,41'16
931º-Daniel Pinto, 43'25...
1100º-Armando Almeida, 45'17
1178º-Leonel Neves, 44'58
1639º-José Moga,46'52
2194º-Carlos Costa,49'14
2196º-Fernando Silva, 49´14
2211º-Joaquim Damas, 49'48
2312º-André Santos, 49'50
23114º-Carlos Gamelas, 49'50
2448º-Paulo Barbeito, 50'09
2801º-Jorge Lourenço, 51'57
2802º-Jorge Teixeira, 51'57
3836º-Joaquim Belo, 56'00
4150º-Edmundo Gonçalves, 57'5
5483º-José Rebocho, 1h05'34

sábado, 21 de dezembro de 2013

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Grande Prémio de Natal 2013


- Sr. Agente, aqui na avenida há mais algum cinema?
- Que eu saiba não, o São Jorge é o único.
- Combinei encontrar-me aqui com uns amigos.
- E já estão atrasados, pelos vistos?!
- Combinámos encontrarmo-nos às nove e meia e já são dez.
Passado um bocado:
- Bom dia!
- Bom dia Emílio.
- Estás aqui há muito?
- Há meia hora e tal.
- Encontrei o Mister e os outros lá em baixo, andavam à procura de estacionamento.
Cerca de quinze minutos depois:
- Hei! Psiu!
- Lá estão eles…
- Bom serviço Sr. Agente.
- Obrigado e boa prova.
Da avenida até à partida, situada em Entrecampos, ora a andar, ora correndo lá fomos fazendo o aquecimento, conversando, cumprimentando este e aquele e aqueloutro, incentivando os caminhantes.
Às onze soou o tiro de partida. Em direção ao Saldanha os atletas lá foram imbuídos de espírito desportivo e natalício. Do Saldanha ao Campo Grande e de novo o Saldanha e os Restauradores, onde se encontrava a meta.
A prova correu bem aos Amigos Vale Silêncio.

61º-João Inocêncio,33'39
? -Leonel Neves,43'46
795º-Fernando Silva,48'08
1189º-Filipe Ramalho,51'02
1435º-Emilio Gonçalves, 54'59

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

1ª Meia maratona dos descobrimentos e prova aberta de 10 km

Oito da manhã, nevoeiro cerrado, ar gelado, Lisboa, 8 de dezembro.
Todas as pistas de atletismo iam dar a Belém. Por esses trilhos seguiam atletas que se iam juntando ao pé da partida e arredores, cada vez mais e mais até serem centenas, milhares.
Tudo servia para não se transformar numa estátua viva congelada tal como correr, saltar, sapatear, dar uns toques na bola.
Grupinhos de atletas conviviam, dando dois dedos de conversa, comentando isto e aquilo, rindo do chip colocado no pulso em vez de no ténis.
Duas gaivotas grasnando e voando entre o jardim e o Sol eclipsado pela bruma chamavam a sua atenção.
O percurso, tirando uma subidinha no início, era praticamente plano.
Excluindo o frio correu tudo bem aos Amigos Vele Silêncio. Até foi batido o recorde da distância por parte da amiga Sandra, feito que aqui fica registado.
Nos 10 quilómetros a amiga Susana Pinto brilhou com o tempo de 48m17s.

28º-João Inocêncio 1h17'12
47º-Luis santos, 1h19'20
90º-Paulo Povoa, 1h23'21
343º-Filipe Torres, 1h32'42...
367º-Daniel Pinto, 1h33'14
709º-Leonel Neves, 1h38'48
845º-André Santos, 1h41'40
873º-Fernando Silva,1h42'08
         -José Moga, 1h43`05
1528º-Sandra Batista, 1h53'08
1901º-Luis Lisboa Santos, 1h58'25
            Joaquim Gomes, 1h59`12
2317º-Emilio Gonçalves, 2h19'04

173º-Susana Pinto, 48`17












quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Inscrição para o Cross Laminha

Amigos... ultima chamada para o Cross da Laminha temos uma reserva de 5 dorsais e neste momento 2 já estão ocupados, deixem aqui a vossa resposta porque amanha a noite vou enviar o mail com os dados e libertar os dorsais em excesso porque a organização está a precisar de confirmar as muitas reservas que têm.
15 km e muita surpresa com um custo de 15€.

domingo, 1 de dezembro de 2013

Corrida Sporting

O dia não estava mau nem bom, estava de sol e muito frio.

Onde se conseguia estar sem tiritar era dentro dos carros com o ar condicionado ligado.

Mas como não se podia fazer a corrida de carro, não houve outro remédio a não

ser apanhar com aquele ar gélido que se entranhava na carne e nos ossos e na corrente

sanguínea.

Também havia os mais calorentos ou mais destemidos que, como lagartos ao sol, e eram

aos milhares, os lagartos, algumas águias, aguentavam de peito aberto aquele frio de rachar.

Mas à medida que o sol ia lambendo o espaço circundante a brisa fria ia ficando cada

vez mais amena. E, logo que o aquecimento começou, o frio instalado emigrou.

Dez e meia, partida. Os corredores que partiram lá de trás marcavam passo enquanto os

da frente abriam caminho. Entre uns e outros milhares tentavam desenvencilhar-se, encontrão

daqui, encontrão dali, ouvindo desculpas, oferecendo sorrisos, gritando Sporting! Sporting!

Após 30 minutos e 11 segundos da partida, o primeiro atleta chega à meta. O último a

cortar a meta chegou ao fim de 1 hora 46 minutos e 39 segundos e foi o 4 241º da classificação

geral. Entre o primeiro e o último posicionaram-se os Amigos Vale Silêncio conforme a seguir

se indica:

27º - Luís Santos, 35'49

295º - Rui Almeida,41'58

367º - André Santos, 42'50

563º - Leonel Neves, 45'05

943º - Hernani Monteiro, 47'02

1462º - Jorge Lourenço,50'15

??? - Fernando Avelino,50'15

1607º - José Moga,51'03

1610º - Sandra Batista,51'04

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Resultados do fim de semana de 24 Novembro

Ultra trail "amigos da montanha", 61 km

       100º-Daniel Pinto-8h38'36



Corrida das Galinheiras, 10 km


68º-Armando Almeida,45'49

8º Hugo Adelino,37'39                                                                         

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

1ª Corrida ISCTE

228º-Fernando Silva,45'20
236º-Jose Moga,45'45

O staff de apoio.....:)

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Um fim de semana em Cheio

Foram 3 as provas que neste fim de semana participamos e estivemos em excelente plano, merece destaque o brilhante segundo lugar do Rui nos trilhos de Casainhos, o honroso terceiro lugar em numero de participantes e merece ainda mais destaque o facto de no total termos participado com 26 atletas nas 3 prova.
Resultados Meia Maratona Nazaré :
180º-Manuel Chinita, 1h30'55
693º-José Moga,1h49'04
1134º-Luis Lisboa Santos, 2h08'42
1236º-Emilio Gonçalves, 2h24'44



Resultados  do G.P.Atletismo "Cândido Oliveira" 14º(escl) - Hugo Adelino 21'56
5º(escl) -João Inocêncio, 22'06
Luis Santos,22'07(n\ classificado)
37º(escl)- Andre Santos, 26'16
10º-(escl)- Sandra Batista, 30'



Resultados  dos Trilhos Casainhos:
2º-Rui Pacheco, 1h09'05
12º-Paulo Povoa, 1h20'01
19º-Eurico Charneca, 1h25' 05
24º-Fernando Rodrigues, 1h25'48
37º-Luis Lopes, 1h29'50
39º-Osvaldo Rodrigues, 1h30'03
44º-Daniel Pinto, 1h30'51
48º-Paulo Duarte, 1h32'08

52º-Filipe Torres,1h33'09
86º-Hernani Monteiro, 1h40'43

87º-Julio Roque, 1h40'43
110º-Armando Almeida,1h46'13

125º-Fernando Avelino, 1h48'10
140º-Fernando Silva,1h51'24
179º-Jorge Teixeira,1h57'41
180º-Carlos Costa, 1h57'41
197º-Jorge Lourenço,2h01'53

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Maratona Porto

 Resultados:
872º Hernâni Monteiro, 3h34'34''
2498º-Joaquim Adelino, 4h45'45



domingo, 27 de outubro de 2013

20 Km de Almeirim


Sentados no chão
À volta da divina sopa de pedra,
Do bom vinho e do bom pão,
Sentem que o apetite medra.

Devia definhar, mas não,
O esforço tinha sido ingente,
Repetir foi a sua salvação,
Aqui todo cobarde é valente.

Era a hora do convívio,
Instante assaz importante.
Após vinte quilómetros, ai que alívio!
Dois dedos de conversa foi o bastante.

A prova correu bem
Aos Amigos Vale Silêncio,
Só um achou que esteve aquém,
O amigo João Inocêncio.

O Póvoa subiu ao pódio,
Foi segundo no seu escalão,
É repetido este episódio
Noutra e noutra ocasião.

Classificação:

Individual:
Rui Pacheco – 9º - 1h 09m 38s
João Inocêncio – 45º - 1h 15m 48s
Paulo Povoa – 47º - 1h 16m 13s
Leonel Neves – 260º - 1h 28m 11s
Daniel Pinto 342º - 1h 30m 37s
Fernando Avelino – 349º - 1h 30m 45s
Fernando silva – 522º - 1h 36m 56s
José Moga - 586º - 1h 39m 48s

 
Chegaram à meta 1034 corredores

Por equipas:
12ª em 70 classificadas

 

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Meia Maratona de Btt Santarém


Pelo Quarto Ano consecutivo, tenho ido há meia Maratona de Btt da Festibike em Santarém, este ano devido ao pé que não me deixa treinar, mas como já estava inscrito a bastante tempo com o nosso amigo Chinita , aqui vamos nós.
No dia Anterior houve alteração na equipa no lugar do Chinita foi o Miguel outro grande camarada nestas andanças.
A noite foi dura esteve sempre a chover e como previa o terreno lá para aquelas bandas não ajuda muito, e foi o que aconteceu, a primeira parte até ao reabastecimento aos 28km era lama e mais lama e mais lama de chegar ao ponto que se tinha de parar para tirar a lama das rodas para podermos continuar, com isto tudo a minha condição física que já estou parado a quase um Mês veio ao de cima, mas lá foi andando no meu ritmo e com a minha experiência em provas deste tipo.
A Segunda parte da prova foi um pouco mais favorável e deu mais para rolar sem ter muitos sobressaltos, como disse no inicio este quarto ano foi a prova com um nível de dificuldade mais elevada que nos outros anos com um percurso com alguma dificuldade mas bastante engraçado.
Fiz 54km em 4h57m, nada mau para quem não tem feito nada.
Boa organização e a feira este ano estavam melhor que no ano anterior.
Um grande Abraço ao Miguel que me apoiou até ao fim


segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Corrida do Aeroporto 2013


Com partida e chegada no terminal de carga do Aeroporto de Lisboa, ao som do ruido dos aviões que levantavam a todo instante, a Corrida do Aeroporto 2013, na qual participaram cerca de dois mil corredores, decorreu normalmente.

O percurso com passagem pela pista de atletismo municipal professor Moniz Pereira, pelo parque urbano da alta de Lisboa e pelo jardim das conchas tem tanto de belo como de difícil.

Sete Amigos vale Silêncio marcaram presença, tendo obtido os seguintes resultados:

53º- Fernando Rodrigues, 40'42
161º-Leonel Neves, 44'30
441º-José Moga, 48'40
491º- Fernando Silva, 49'19
1018º- Edmundo Gonçalves, 56'07
1192º-António Silva, 58'36
1312º- José Rebocho, 1h00'48


sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Meia maratona Moita

Um pouco atrasado este relato mas que fique para memoria futura a nossa participação na meia maratona Moita com a maioria dos participantes a queixar-se dos excessos do dia anterior.
A prova manteve o percurso já por todos conhecido e a sua "dureza " é muito pouca.
O Grupo teve a companhia do Rui e Daniel que aproveitaram para fazer mais uns Km de preparação para o Trail dos Amigos da Montanha e de lamentar a desistência do Emílio que pela primeira vez acabou uma prova antes do primeiro atleta ter cortado a Meta:


Resultados meia Maratona Moita 
99º-Paulo Povoa, 1h26'48
113º-Luís Lopes, 1h28'13
126º-Eurico Charneca, 1h29'34
333º-Fernando Silva, 1h45'57
356º-José Moga, 1h48'20
515º- Joaquim Adelino, 2h18'59


Resultados da Corrida D'Agua, 10 km
407º-Carlos Costa, 50'45

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Treino e almoço convivio

Todos os motivos são válidos para podermos estar juntos, treinar, almoçar e conviver e foi o que nos aconteceu no sábado,12 Outubro, a convite do Paulo Povoa marcamos encontro para mais um treino seguido de um almoço mas o dia seria cheio de surpresas, não era só um amigo o aniversariante não eram dois mas três, a saber, Paulo Povoa, João Inocêncio e Maria Povoa(irmã do Paulo), festa cheia era garantida!!
O treino que esteve na origem do convite foi por trilhos, montes e vales da zona do Rogel (Malveira) e depois de 40' e muitas subidaaaaaas chegamos a zona de abastecimento, muito diferente do habitual e como já alguém escreveu era 100% Isostar de cevada de Vialonga mas a vista era digna de muitas fotografias, Ponte V.Gama e toda a zona da Expo, Aeroporto, Palmela(mal), Sintra e a sua várzea e Ericeira e as praias da zona e muito mais que não conseguimos decifrar.
O almoço foram momentos de por a escrita "oral" em dia e entre muitas conversas chegamos a hora da despedida com uma certeza de termos sido bem recebidos  e a toda a família Povoa o nosso muito obrigado pelo dia partilhado.



domingo, 6 de outubro de 2013

Maratona de Lisboa e Meia Maratona de Portugal 2013


O outono é ainda criança,
O dia soalheiro mais parece verão,
Foi-se a tempestade veio a bonança,
Com este sol os atletas sofrerão.

Assim pensavam os muitos caminhantes
E corredores sobre a ponte Vasco da Gama,
Alguns experimentados, outros estreantes,
Todos admirando o fascinante panorama

Sobre Lisboa e o estuário do Tejo,
Onde as velhas Tágides já não cantam,
Nem sequer existe grande desejo,
Mas nos antigos ainda encantam.

Ponte Vasco da Gama, Parque das Nações,
Santa Apolónia, Pavilhão de Portugal,
Ouvindo música ao vivo, ânimos e felicitações,
Lá vão os corredores na sua passada normal.

Os Amigos Vale Silêncio, como quase sempre,
Estiveram em mais que uma frente neste dia,
Fazendo o seu melhor como lhe cumpre,
Na maratona de Lisboa, onde reinou a ousadia.

Classificações:
Maratona:
Manuel Chinita – 171º - 3:24:13
Eduardo Rodrigues – 480º - 3:47:51
Joaquim Gomes – 1 519º - 4:48:09
Fernando Avelino –  ? - 4:49:24
Luís L. Santos – 1 547º - 4:51:49
Paulo Portugal - ?

Meia Maratona:
Rui Pacheco – 47º - 1:15:08
Luís Santos – 114º - 1:24:20
Fernando Rodrigues-203º-1:29:29
André Santos – 788º - 1:42:10
Leonel Neves – 874º - 1:43:29
Carlos Costa – 1 718º - 1:53:31
José Rebocho – 3 142º - 2:08:51
Sandra Batista – 3 176º - 2:09:12
Emílio Gonçalves – 3 543º - 2:14:48

Maratona Lisboa

Manuel Chinita, 3h24'13




Fernando Avelino4h29'44




Joaquim Gomes-4h48'09



Luis Lisboa Santos - 4h51'49



Paulo Portugal-?


Eduardo Rodrigues, 3h47'51

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

XXVI Edição dos 15km de Benavente


Na terra onde o torricado, a açorda de sável e o ensopado de enguias, deliciosas iguarias, fazem parte da sua gastronomia; onde milhares de aves migratórias e espécies ribeirinhas embelezam a paisagem, a linda e pacata vila de Benavente, município com mais de 800 anos de história, no dia 28, sábado, pelas 17 horas, realizou-se a XXVI Edição dos 15 Km de Benavente, na qual participaram cerca de três centenas de atletas.

Alguns minutos antes da partida, o céu, envolto num manto escuro, cinzento e branco ameaçava chuva. E choveu mesmo, mas foi chuva de pouca dura. O sol, tímido, reapareceu a seguir à borrasca e, ora se escondia atrás dos stratus e dos cumulus, ora se mostrava aos mortais desejosos dele. Um vento suave abanava as copas das árvores.

O percurso, bem conhecido da maioria dos atletas, com significativas subidas e descidas é relativamente fácil e muito aprazível. Ao longo do mesmo os corredores vão experimentando sensações várias: no firmamento um bando de cegonhas voa docemente; mais longe, por cima delas, além dos stratus e dos cumulos, vários cirrus, lembrando lã de ovelha, branca, escarrapiçada pelos dedos ágeis de nossas avós, mães e irmãs, a roca, o fuso, a maçaroca, o novelo, as agulhas, as meias de lã, os dias frios de inverno, os serões à lareira, jazem em movimento ao sabor da brisa que passa; cães ladram; soam tiros secos de espingarda para afugentar a passarada das vinhas, das colheitas; Sobreiros centenários conversam com a sombra, e, ao verem os atletas dizem-lhes adeus, um, com os pés fora da terra, descansa sobre si até que o tirem dali; pessoas de sentinela à porta de casa fixam os rostos cansados dos atletas e interrogam-se sobre os motivos que os levam a correr, será promessa, será prazer?

Os amigos Vale Silêncio estiveram presentes e não se saíram nada mal.

 
5º Lugar por equipas

Hugo Adelino – 15º - 55m 19s (4º no escalão)
Luís Lopes – 41º - 1h02m07s
Eurico Charneca – 42º - 1h02m47s (3º no escalão)
Leonel Neves – 89º - 1h09m18s (2º no escalão)
Fernando Silva – 119º - 1h13m26s
José Jacob – 148º - 1h17m04s

domingo, 22 de setembro de 2013

Urban Trail Lisboa


Lisboa cheia de magia e mistério,
Cidade de luz, sol, fado e colinas,
Outrora capital de vasto império,
Mãe de artistas, poetas e varinas,

Em noite encantadora de lua cheia
Rendeu-se ao Urban Trail, circuito
Em recantos, verdadeira epopeia
Atlética, que a todos agradou muito.

Por vielas, escadas e miradouros,
Centenas de corredores a serpear
Contemplavam alguns tesouros
Cuja história viriam a recordar,

Bairro Alto e Mouraria e Alfama
E o soberbo castelo de São Jorge,
São alguns dos símbolos com fama
Por onde o Urban Trail emerge.

O Moga, o Leonel, o Fernando
O Jorge, o Juca e o Carlos,
Ora correndo, ora caminhando
Só na meta conseguiram segurá-los.


Classificação:
Leonel Neves – 175º - 54:40
Fernando Silva – 489º - 1:02:37
Carlos Costa - ? – 1:03:25
José Moga – 569º - 1 - 04:26
Juca Jacob – 969º - 1:13:10
Jorge Teixeira – 970º - 1:13:10

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Trail Ponte Sôr

Os amigos já se foram habituando as aventuras daqueles que se viraram para a montanha, onde se mistura a aventura e loucura, a dureza e a beleza de montes e vales que vamos vencendo pelo nosso pais e depois contamos a quem os queira ouvir como fomos vencendo os milímetros e a dureza que se nos foi apresentado e relatamos sempre como fossemos os primeiros ou os únicos a conseguir tal feito.
O Trail de Ponte Sôr não deixa de ter tudo o que foi escrito na introdução  e mostrou a todos os que se apresentaram a partida que de plano o Alentejo não têm nada, mesmo nada, zero...
A altitude não podia ser elevada mas o constante sob e desce montes provocou muitas surpresas e valentes dor de pernas mas valeu e muito por uma paisagem quase sempre a fazer sombra aos atletas com uma passagem pela ribeira do Açor muito bonita e a merecer uma visita com mais calma e ainda pelo bonito local da partida e da chegada, triste mesmo foi o negro provocado por algum descuido ou por algum louco em pouco mais de 2 km mas não deixou de ter o seu lado positivo porque a maioria dos atletas são das grandes cidades e estas paisagens são só vistas na televisão e sem qualquer sentimento.
A organização e logo para a primeira edição esteve muito bem, percurso bem marcado e os abastecimentos em numero suficientes para ajudar os atletas a vencer a distancia do trail, mini e caminhada, fica sem qualquer duvida a  merecer  ter a nossa presença numa próxima edição.
Marcamos presença com 3 amigos, Chinita, Joaquim Adelino e Fernando, o srº Adelino achou por bem não agravar mais um pequeno problema numa perna e terminou a sua participação logo aos 2 km os restantes elementos merece destaque o bom desempenho do Chinita com 3h20 e o Fernando conclui-o a prova com 4h57

Este fim de semana merece destaque a  vitoria do Hugo Adelino na corrida da CDU-Loures

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Corrida do Tejo 2013


De Algés a Oeiras, a Estrada Marginal entrega-se de corpo e alma a milhares de atletas que participam na carismática corrida do Tejo 2013, alegrando e embelezando a paisagem já de si deslumbrante.

A manhã de sol radiante dá as boas-vindas ao caminhante, ao corredor, ao banhista que queima os últimos cartuchos.

Lá, onde o Tejo abraça o mar, pequenas embarcações flutuam nas águas calmas.

Às 10:30:45 chega à meta o primeiro atleta. A partir daqui é um regalo vê-los chegar.

O primeiro atleta dos Amigos Vale Silêncio, Rui Almeida, chega às 10:42:03; às 10:44:57 Leonel Neves corta a meta; às 10:49:57 é a vez de Joaquim Damas; segue-se Carlos Costa que chega às 10:53:11 e finalmente às 10:53:13 cruza a meta Juca Jacob.

Chegam ao fim 7 940 atletas. Nesta classificação geral os Amigos Vale Silêncio ficam em 345, 705, 1744, 2656 e 2662, respetivamente.

 

 

 

 

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Corrida da Festa Avante

Como eu gostava de ter o "dom" e transformar um texto em poesia mas isso só esta ao alcance de certos atletas ou poetas quer corram ou escrevam, tudo isto porque a corrida da festa merecia um poema e porque?
Por tudo ou nada, tudo porque é uma prova com um carisma que ultrapassa a politica e desenrola o desporto,  nada... porque é quase um milagre ser uma prova a custo "zero" e com um boa organização e que merece cada vez mais a presença dos atletas de pelotão nacional.
Atletas do Algarve ao Minho, em carros particulares ou em carrinhas alugadas, com dinheiro para o almoço na festa ou um pic-nic a beira rio.A corrida vai crescendo em números de participantes e a organização vai se ajustando a essa realidade, a partida foi mudada para um local mais visível e desejamos que na próxima edição as classificações sejam já com o famoso "chip" para que uma vez por todos deixem de haver as confusões com as classificações finais, a corrida merece e a festa agradece.
A nossa presença foi ao melhor nível, 21 atletas, muitas presenças pela primeira vez este ano e mesmo uma estreia no grupo.
Igualamos a nossa melhor classificação colectiva, na nossa muitas participações, acreditando nas palavras do nosso Presidente !!!
Foi uma boa jornada para o grupo que viu os seus amigos a subirem ao pódio, João Vaz primeiro no seu escalão e Rui Pacheco terceiro também no seu escalão e todos  estiveram ao seu melhor nível.

Resultados Provisórios da 26ª Corrida da Festa Avante, 11 km
João Vaz, 36'35(1º M40)
Rui Pacheco, 37'36(3º M.35)
Hugo Adelino, 39'03
Paulo Povoa,42'40
Luis Santos, 42'49
Luis Lopes,44'53
Tiago Silva, 44'53
Osvaldo Rodrigues,46'10
Fernando Avelino, 51'53
Carlos Costa,55'42
Fernando silva, 55'42
José Moga,57'19
Jorge Lourenço, 58'30
Jorge Teixeira, 58'33
Susana Pinto,59'51
Daniel Pinto,59'51
Antonio Coelho, 59'??
José Rebocho, 1h 02'??

Joaquim Adelino, 1h06'??
Sérgio Soares, 1h06'??
Ricardo Nicolau, 1h13'20

5º Lugar por equipas em 124 Presentes

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

37ª Meia Maratona São João da Lampas


Eram centenas a correr
Aspergindo alegria pelas ruas,
Recebendo aplausos a valer
De quantos estavam a ver
Exceto algumas estátuas.

O São Pedro esteve bem,
Libertou das peias o Noto
Que ajudou a ir mais além
Sem esforço como convém,
Deste, um bom antídoto.

Também a Organização
Esteve à altura do evento
Com perfeita concretização,
Daí a nossa felicitação.
Da experiência surge o provento.

Os amigos Vale Silêncio
Estiveram representados
Com seis elementos, um bom rácio,
Com algumas feridas do ofício,
Minimamente preparados.

 
Classificação:
Paulo Duarte – 224 – 1:42:01
Leonel Neves – 284 – 1:44:34
Hernani Monteiro – 467 – 1:54:45
Joaquim Gomes – 569 – 2:01:55
Joaquim Adelino – 657 - 2:11:51
Luís L Santos - ?

Equipas: 47ª em 60ª classificadas.

 

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

III Trilhos dos Templários

Setembro marca para muitos o recomeço da sua actividade desportiva o popularmente correcto "inicio de época", recomeçar com uns trilhos não deixa de ser uma verdadeira aventura ou mesmo um acto de loucura, poucos treinos e trilhos é uma mistura que não combina mas quem gosto de desporto gosta de aventura por isso tudo se desculpa.
Os trilhos dos templários que vão na sua terceira edição habituaram os aventureiros a um percurso bonito com alguma dificuldade mas nada de exageros mas a terceira edição enganou muitos, percurso fácil ou acessível não.... a distancia já era conhecida de todos o calor era mais ou menos previsível mas a dureza do percurso estava longe dos sonhos de qualquer um de nós, especialmente entre os 10 e 18 km com um subir e descer constante, o saltar de valas, descidas curtas mas quase na vertical e subidas que de costas eram difíceis e o calor fazia a sua justiça e reinava em toda a sua plenitude.
A organização esteve irrepreensível na questão de abastecimentos e mesmo na marcação do percurso um pequeno senão, não tiveram o famoso atleta "vassoura" que além de acompanhar o ultimo atleta deve retirar as fitas colocadas para marcação do mesmo.
Um factor menos positivo podemos mesmo falar numa falha foi a entrega de prémios que se iniciou as 15h15' já com muitos nas estradas de regresso a casa e que retirou muito do brilhantismo que uma entrega de prémios deve ter.
Os AVS estiveram representados ao melhor nível, 9 atletas para o Trail, 1 para Mini e 2 para a caminhada
de realçar o 3º lugar do Daniel no Mini-Trail e o 4º na geral e 3º no seu escalão do Rui Pacheco. Os restantes estiveram ao seu nível mesmo aqueles que resolveram inventar percurso ou ir "dar de beber as curvas " e fizeram mais dois ou três quilómetros.
Esta prova também marcou a estreia pelo grupo de um novo amigo, Luís Lisboa Santos que esta de regresso as corridas depois de uma férias de 20 anos e fez a sua estreia numa prova de trilhos.
Queremos realçar a presença de alguns familiares que nos resolveram acompanhar, esperamos que mantenham a vontade de nos acompanhar nós apreciamos a sua companhia.

Resultados Trilhos Templários, 20.5 km

4º-Rui Pacheco, 1h32'35
35º-Osvaldo Rodrigues, 1h53'55
87º-Fernando Avelino, 2h09'55
121º-João Inocêncio, 2h18'40
122º-Filipe Ramalho, 2h18'40
123º-Tiago Silva, 2h18'40
188º-Fernando Silva, 2h37'20
223º-Luis Lisboa Santos, 3h00'52

Mini Trilhos Templários, 10 km



3º Daniel Pinto, 50'52

Caminhada Templários, 10 km
Inês David e Maria Silva

domingo, 18 de agosto de 2013

Voltamos ao Vale Silencio

Treino de inicio de época, quarta voltamos a repetir a dose.



Resultados(atrasados) do Ultra trail Óbidos

Resultados:
50 km-263º- Joaquim Adelino- 9h25'02
25 km-74º-Osvaldo Rodrigues-2h 41'48

Rui Pacheco não conclui a prova de 50 km devido a
indisposição

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Resultados deste fim de semana

10º G.P. Alhos Vedros, 6,6 km, 27-7-2013
6º-Hugo Adelino, 22'10(3º sénior)

 Ultra Maratona Melides, Tróia, 43 km
358º-Joaquim Adelino, 7h11'49

Nem todos estão de férias

terça-feira, 23 de julho de 2013

Resultados do Fim de semana, 21 Julho

VII Memorial Francisco Lázaro, 10 km

77º-André Santos,43'55
78º-Luis Santos, 43'55
171º-Luciano Tomás, 48'57


II G.P. Almargem do Bispo, 9,8 km

 2º M.35- Hugo Adelino
2º M.50- Paulo Povoa

terça-feira, 9 de julho de 2013

42º, 43º, 44º é preciso ser louco

O trail do Almonda dificilmente pode ser esquecido por quem se apresentou a partida e consegui cortar a linha de meta.
Num misto de aventura e loucura todos sentiam algum receio do sol  e da temperatura e todos se iam esquecendo da dureza da prova, só ouvíamos falar da agua e sua importância, da camisola para proteger do calor e protector solar, há factor 50 ou seja total e alguém pensava que o que tínhamos pela frente era uma prova de montanha em que a dureza das subidas era idêntica ao receio e cautelas nas descidas em que o plano só estava reservado para os primeiros 10 km e depois tínhamos muitas escolhas ou subíamos ou descíamos!!!!!
O calor fez muitas vitimas mas a montanha fez a selecção e só deixou acabar quem ela quiz...
Lamentamos as desistências de alguns amigos entre eles o Moga e Mário Lima e desejamos uma recuperação rapida.
O trail do Almonda é uma prova bonita e certamente com outra condição atmosférica a sua dureza não será tão visível, uma primeira fase quase plana o que deu para o pelotão se ir espalhando pelos trilhos e assim se consegui evitar as paragens ou filas lentas, com subidas dentro do um túnel de arvoredo depois toda a vista que se pode ter no cume de uma montanha e que a vista consiga alcançar e ainda uma descida ...bruta , a passo e com muitas cautelas em que os joelhos dos atletas choravam e os dedos dos pés gritavam por ser postos perante tanta dureza.
Para a organização não foi também fácil, foram muitos litros de agua e muita melancia e muitos atletas a transportar para a meta mas merece o nosso aplauso porque esteve sempre atenta e comprovar a sua atenção a colocação ao km 28 de um deposito de mil litros de agua para os atletas de molharem e arranjarem coragem para mais 2 km . Pensamos que poderiam ter ativado um plano B para a prova que era reduzir a distancia  final.
O nosso grupo apresentou-se com diferentes objectivos quase foram alcançados, merecem destaque as prestações do Paulo e Osvaldo e não nos podemos esquecer do Rui, Daniel, Fernando e Adelino que só por terem terminada a prova merecem um aplauso de todos.

Resultados:
27º-Paulo Povoa, 3h16'55
71º-Osvaldo Rodrigues, 3h47'43
188º-Rui Pacheco, 5h11'12
189º-Daniel Pinto, 5h11'12
223º-Fernando silva, 5h37'47
224º-Joaquim Adelino,5h37'48

13º por equipas

quarta-feira, 3 de julho de 2013

A corrida das fogueiras

Vai sendo uma prova que não nos para de surpreender, a beleza da prova é um conjunto de várias coincidencias , hora da prova' a beleza das várias fogueiras' a dureza do percurso que não se vê só se sente e finalmente um um público que deve ser único em Portugal não regateia um aplauso aos milhares de atletas que se divertem nas suas ruas e finalmente o momento de convívio entre os atletas e famílias.
A prova merece todos os anos só um reparo dos atletas a partida já há muito que se esgotou e a Câmara Municipal tarda em encontrar uma solução para a mesma mas a prova e o povo de Peniche merece para o ano novamente a nossa visita.
 Pela nossa parte uma boa representação, 14 atletas na Corrida e 3 na mini, os resultados foram mesmo um "pedir de férias" e o grupo procurou reconfortar-se no churrasco e nos bons momentos de convívio vividos

Resultados da Corrida das Fogueiras:
31º-João Inocêncio, 53'54
231º-Fernando Rodrigues, 1h03'11
283º-Osvaldo Rodrigues, 1h04'17
345º-Marco Melo, 1h03'48
378º-Paulo Duarte, 1h06'04
536º-Daniel Pinto, 1h07'09
620º-André Santos, 1h08'35
760º- Hernâni Monteiro, 1h12'06
961º-Julio Roque, 1h15'06
1060º-Carlos Costa, 1h15'01
1061º- Fernando Silva, 1h15'00
1145º-Jorge Lourenço, 1h16'23
1548º-José Rebocho, 1h23'23
1558º-Joaquim Gomes,1h22'34

Caminhada, 6 km, Tiago Rodrigues,Edmundo Gonçalves, Maria Silva

25º Lugar na classificação colectiva

segunda-feira, 24 de junho de 2013

23º Grande Prémio Olival Basto


Integrado nas comemorações do 24º aniversário da freguesia de Olival Basto, teve lugar, no domingo, 23 de junho, com partida prevista para as 9h00, o 23º Grande Prémio de Atletismo Olival Basto, com uma distância aproximada de 5 km, onde estiveram presentes cerca de duas centenas de atletas.

Os Amigos Vale Silêncio marcaram presença com treze atletas, abaixo identificados, doze masculinos e um feminino, a Liliana Santos, que fez a sua estreia pelo grupo.

Um honroso 6º lugar por equipas foi o resultado.

Parabéns a todos os amigos. Bem-vinda ao grupo, Liliana.

 
19ª - Hugo Adelino, 16:00      
20º - João Inocêncio, 16:07
36º - Paulo Povoa, 17:15
66º - Eurico Charneca, 19:23
96º - Leonel Neves, 20:22
112º - André Santos,
119º - Fernando Avelino, 21:30
130º - Fernando Silva, 22:06
131º - José Moga, 22:06
141º - Carlos Carmelo,
142 - Luís Santos,
171º - António Silva, 26:33
191º - Liliana Santos, 28:30